Surdo, Timbau e Bongô

NA LEVADA DO TIMBAU

O timbau pertence à família dos membranofones, ou seja, são aqueles instrumentos percutidos sobre uma pele sintética ou de animais. Carlinhos Brown criou a Timbalada e fez do timbau a base de tudo. Hoje a maioria das bandas baianas possuem timbaus em suas formações. Com sua afinação aguda ele emite um som estalado que contagia a todos os timbaleiros e até os não-timbaleiros.

É incrível ver como o toque de timbaleiro gera uma alegria original e assim todo mundo junto numa só zorra faz da Timbalada uma banda perfeita demais. Por isso, se alguém perguntar: ô timbaleiro, cadê o timbau? Com toda certeza você vai encontra-lo na Bahia.

“O timbau tem alma. Sem alma ele não vive. Ele é falo, ele é movimento. Ele está sempre apontando para a terra, para o chão. O timbau não é o sonho de subir, mas de se estabelecer.”  (Carlinhos Brown)

Outro instrumento encontrado em bandas de raízes percussivas é o surdo. O som grave marca o tempo e o ritmo. Podemos chama-los de coração das bandas, pois suas batidas guiam a pulsação dos outros instrumentos. Não há aquele que não enlouqueça ao som do Olodum com aqueles tambores no alto bombeando adrenalina para o povo.

Ainda fazendo parte dos membranofones temos o bongô, esse é o xodozinho da percussão. Composto por dois tamborzinhos unidos entre si e cobertos por peles ou couros de animais. Não se sabe ao certo de sua origem, mas o bongõ original já foi visto no Egito, no Oriente Médio e no Marrocos.

Os bongôs mais modernos são do século XIX e tem origem em Cuba, sendo muito usado na salsa. Um de seus tambores tem um diâmetro menor, esta diferença de tamanho torna uma boca mais grave do que a outra. O tambor maior é chamado de hembra(fêmea) e o menor de macho. O bongô pode ser tocado com o músico de pé com ajuda de um suporte ou sentado com o instrumento preso nas pernas. É utilizado principalmente em músicas caribenhas, casando muito bem com o som das congas e tumbadoras.

As congas são de origem afro-cubana, possuem forma barrica e cobertas por peles de animais ou sintéticas. Geralmente são compostas em pares, mas podem ser encontradas em trios. São tocadas com as mãos tendo como base a articulação do pulso para que haja a emissão do som.

OBS: Todas as miniaturas são produções artesanais. Os materiais são selecionados delicadamente com o intuito de representar o mais fiel possível o instrumento verdadeiro. É necessário bastante cuidado ao manusear as miniaturas por conta da delicadeza e fragilidade das peças.

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s